• Luciana Gomes

Marketing humano e honesto sim




Conheço muitos profissionais liberais, entre clientes ativos, ex-clientes e clientes potenciais, e praticamente todos quando chegavam/chegam até mim encaravam o ato de vender quase como um parto... Algo doloroso, sofrido e desconfortável, mas, inevitável para que eles tenham faturamento, ou seja, um mal necessário. Como assim???


Quem disse que vender tem que ser algo feio, desconfortável e que fere a sua dignidade?


Quem disse que marketing precisa ser algo desonesto e desumano? Quem colocou isso na sua cabeça?


Na verdade o marketing é o oposto, o marketing trata das relações humanas com foco em satisfazer as necessidades e desejos de pessoas que compõem aquele recorte de mercado.

E na prática, o que é o marketing humano e honesto? De verdade? Para você profissional liberal é apenas, ser você.


Quando você finalmente entender que posicionamento é o segredo, que ele é a chave que abre a caixinha das marcas pessoais bem sucedidas você irá aprender que vendas para marcas pessoais é simplesmente colocar para fora a sua essência, o seu dna, obviamente de maneira estrategicamente orquestrada, e assim conquistar uma posição de destaque na mente (e no bolso) das pessoas que você irá atrair.


A venda para profissionais liberais começa no ato de se posicionar de maneira interessante, atraente e dominante de uma forma que, quando as pessoas forem impactadas com as suas mensagens, elas naturalmente virão até você, e na internet, até esse vir até você não te impõe “empurrar” qualquer coisa pois, se a lição de casa estiver ok, o seu posicionamento será tão claro que as pessoas já te procurarão sabendo o que você faz e como você faz. Vender = “Só clicar no link”


Não é ótimo? Pois é, então tira da cabeça essa loucura de que você precisa vender a sua alma para o diabo para vender muito. A verdade é que nessa lógica que te apresentei, a venda é simplesmente uma oportunidade para você ajudar pessoas que precisam resolver alguma dor/necessidade. É assim que elas te veem, é dessa forma que elas te procurarão, e a sua marca pessoal é quem irá “vender” para elas; primeiro vender você, e depois qualquer “produto’ que você tenha disponível.


Mas por onde começo Luciana:


Bom, comece pela diferenciação.


Toda marca para gerar resultado precisa gerar diferenciação afinal, o diferente vende. Mas qual a melhor forma de me diferenciar e gerar valor? Primeiro entenda qual a pior forma: Entrar no mercado e fazer apenas o que os outros fazem, ou falar como os outros falam não é um bom caminho, para ser sincera é o mais árduo de todos.


Muitos profissionais liberais estão no que se chama de oceano vermelho, uma área lotada de gente igual, fazendo tudo igual sem a menor preocupação em parar, pensar e fazer melhor. Esse lugar é aquele que você provavelmente tem pavor, está cheio de grandes predadores, onde ganha quem fala mais alto e é mais agressivo - ou seja, empurra, implora, insiste na venda? 😊. Uma competição que demanda muita energia, eu chamo de síndrome da prateleira. São tantas opções parecidas que ficamos perdidos.


A verdade é que é muito mais fácil copiar né? Seja produto, tecnologia, discurso, enfim...pensar e fazer diferente dá mais trabalho...Comece a acordar.


Diferenciar ou...vender a alma


Dentro desse contexto, muitos profissionais liberais como você vem aprendendo que desenvolver diferenciais é o caminho.


Oba! Vamos lá. Quero isso!


Tá, comece levantando quais são seus diferenciais enquanto profissional liberal/empreendedor/negócio.


Se você for parecido com as centenas de pessoas que eu já entrevistei deve ter pensado em coisas como:

– Diferenciais no atendimento

– Diferenciais na apresentação (imagem, design, estrutura, etc)

– Diferenciais na escrita

– Diferenciais nas credenciais (formação, títulos)


Esses são alguns pontos que as marcas comuns buscam para gerar diferenciação em seus mercados.


Mas existe um tipo de diferencial que é quase impossível de ser copiado: o diferencial por essência/personalidade.


O conceito de essência é um dos pontos que mais trabalho nas minhas aulas de Branding pessoal. Toda marca precisa de um propósito. De um DNA. Algo que transcenda produto e serviço. Toda marca precisa de um porquê.


As pessoas podem copiar tudo em você, sua forma de vestir, de falar, o que você come, bebe, até o tipo de entrega que você faz. Mas existe algo que elas jamais poderão copiar, a sua essência. Esta é apenas sua, o seu jeito é só seu, a sua visão de mundo é só sua, suas características únicas.. não tem ninguém igual, é como uma impressão digital, ninguém consegue ter outra igual. Esse é o maior tesouro nesse universo de marcas pessoais, a sua autenticidade.


Pessoas admiram marcas com personalidade, alma e coração. Muitos de nós sabemos facilmente o que os outros fazem, mas às vezes nunca sabemos ou perguntamos o motivo de fazerem o que fazem.


E para a surpresa de muitos, o que ignoramos é justamente o ponto mais forte de diferenciação de uma marca.


Então aprende de uma vez por todas:


O seu diferencial, ou como gosto de chamar, a sua “coisa” não é o que você tem e o seu concorrente não tem. É o que você tem e o seu concorrente não consegue copiar.


Faça o teste: escreva seus diferenciais e jogue no Google. Se achar mais de duas vezes já não é tão diferencial assim.

Ex: Somos inovadores, excelência no atendimento.


O que o seu concorrente não consegue copiar?

A sua história, a sua personalidade, a sua visão de mundo, as coisas que você acredita e defende, etc.


Desperte para sua marca


Se tudo isso fez sentido para você, comece fazendo o exercício do despertar:


Quais são seus diferenciais?

No que você acredita? (sua visão de mundo)

O que torna você único no mundo?

Qual é o seu porquê?


Com isso bem definido, é onde começa a sua jornada para gerar valor, diferenciação e não ficar refém em uma arena de comparação de preços e vendas tóxicas.


É isso!


Com muito amor e energia,


Luciana

Conteúdos que podem te interessar

Posts Are Coming Soon
Stay tuned...

"Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus." (2 Co 3:5)

© 2020 ENCOM ESCOLA DE NEGÓCIOS EM COMUNICAÇÃO E MARKETING. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.