• Luciana Gomes

Se diferenciar: Opção ou necessidade?


Vivemos em um planeta com mais de 7.000.000 de pessoas. Se você quer alcançar os seus objetivos de vendas na internet, diferenciar-se não é uma opção, é uma necessidade. As pessoas sabem de forma clara quem você ajuda, como, o que de fato você pode fazer por elas, e ainda, o que te torna único no mundo?


Estava lendo um artigo do Guillem Recolons (referência em branding pessoal na Espanha) e ele trouxe uma provocação interessante que quero compartilhar com vocês. Ele disse mais ou menos assim:


Até um tempo atrás achava-se que conquistar autoridade era um privilégio de poucos. Alguns confundiam essa diferenciação com sorte ou dinheiro, mas, nenhuma dessas pessoas alcançou o destaque de forma aleatória, como obra do acaso, todos trabalharam sua marca pessoal nessa direção.


Se pararmos para analisar, quantos médicos existem no mundo? Milhares. Mas quase todo mundo já ouviu falar do Dr. Drauzio Varella. Não importa se você gosta ou não deste profissional, o fato é que você já ouviu falar dele, e uma multidão segue e acompanha as suas recomendações. Dr. Drauzio é um ótimo exemplo de uma marca pessoal relevante no nicho saúde. Renomado oncologista, sua capacidade de explicar temas em saúde para leigos, o ajuda a atingir um grande público além dos seus próprios pacientes, e faz com que ele se consolide como uma das referências brasileiras em informações em saúde, apesar de não ser especialista em muitos dos temas que aborda na mídia.


Dr. Drauzio decidiu sair do senso comum de um médico padrão e conquistou um posicionamento só dele, único. Construiu e trilhou seu próprio caminho e assim se diferenciou dos demais. Chamou a atenção, passou a ser singular no nicho “saúde para leigos”. E afinal, se olharmos bem de perto, dinheiro não tem de fato muito a ver com isso, como eu disse, quantos outros médicos existem, e por acaso já ouvimos falar de todos? De Drauzio Varella, quer gostemos ou não, nós já ouvimos falar.

Ter sua própria marca é sobre isso pessoal, ter atitude, diferenciação, coragem para não ser apenas mais um nessa imensa multidão. Isso é branding pessoal. E qualquer um pode ser assim. Lembrando que, marcas pessoais relevantes não precisam ser necessariamente famosas como também, nem toda celebridade possui uma marca pessoal forte.


Mas, por que devo me preocupar com minha marca pessoal? Bom, se você é um profissional liberal sabe bem que a sua marca é você, a reputação que você constrói hoje dirá até onde você vai na sua carreira, e se o seu desejo é usar a internet para rentabilizar o seu conhecimento, isso se multiplica por 1000, pois por aqui as pessoas só compram de quem elas gostam e confiam. Mas deixa eu listar algumas vantagens de ter uma marca pessoal forte e relevante:


Para que mais oportunidades sejam atraídas para sua marca pessoal, é preciso que ela gere confiança e engajamento. Pois as pessoas só compram de quem elas confiam. E estas são geradas de diferentes formas, seja porque você possui uma expertise e compartilha com o seu público, ou porque ele se identifica com a sua história e estilo de vida.

Agora vamos falar de fama. A fama é algo necessário? Fama está ligada a alta visibilidade, mas cuidado, não confunda influência – forte requisito para uma marca relevante, com fama. Ter fama não é indispensável para ter uma marca pessoal bem sucedida, vide algumas pessoas que são famosas, mas não tem uma marca pessoal forte.

A grande questão é, como conquisto um posicionamento de marca pessoal relevante?

Hoje temos muitas ferramentas que se aplicadas de forma correta, contribuem para a conquista de um posicionamento pessoal único, exclusivo, relevante e memorável.


O branding pessoal é um processo estratégico que, além do fator diferenciação, visa fazer de você o escolhido, a opção. Não se trata de ser mais um na competição pelo seu cliente, trata-se de se conhecer bem, ter clareza sobre uma mensagem, um público e estudar como comunicá-la.


Nunca foi tão fácil como hoje. Existem muitas maneiras de propagar nossa mensagem. Mas antes de começar, é importante entender onde você está.


Que tal começar entendendo como está o seu posicionamento digital hoje? Eu criei uma ferramenta chamada Raio x de posicionamento digital, abaixo eu deixo uma versão compactada dessa ferramenta para te ajudar a chegar nessa resposta:


Onde sua marca está sendo exposta atualmente?

Ou seja, você está aparecendo nos locais que são interessantes para você, onde a sua audiência ou autoridades do seu nicho estão? Existem locais (sites, portais, perfis) que citam ou recomendam o seu trabalho? Se sim, esses veículos emprestam credibilidade para sua marca ou o contrário?

Com que frequência você ativa sua marca?

Outra questão importante é a consistência. Quantas vezes por dia ou semana você dá as caras nas suas redes sociais? Se você decidiu construir o seu posicionamento digital e criou suas redes sociais e blog, é super importante que estes canais sejam atualizados de forma consistente e constante para gerar relacionamento e engajamento; escolha sempre temas dentro do seu nicho.

Você tem procurando humanizar a sua comunicação?

Não me canso de falar, pessoas compram de pessoas. E no caso de profissionais liberais, isso vale para dentro e fora da internet. Muitos profissionais tem seus perfis pessoais fechados e criam um perfil público somente para questões de trabalho, muitas vezes sob a responsabilidade de agências, nada de errado com isso mas, é importante que você mostre para o seu público que ali tem uma pessoa também, com gostos, sentimentos e essência.. Eu já falei em outro artigo que a essência da sua marca pessoal é a sua própria essência, portanto, as pessoas só irão criar um laço forte com a sua marca, se de alguma forma elas criarem uma conexão emocional com você.

O que você tem comunicado para o mundo?

De que forma você tem sido visto? A sua mensagem e promessa de transformação estão claras o suficiente? A sua imagem condiz com o que você deseja passar? O que você transmite está contribuindo para reforçar o seu posicionamento, ou os seus conteúdos, estratégias e ações têm sido aleatórios e desconectados?

Todas as questões acima devem ser analisadas com calma, e a partir das respostas entender o que precisa ser alterado, melhorado, pois, é a partir do que você propaga e transmite nesses canais que as pessoas construirão na mente DELAS, o seu posicionamento, pois como eu sempre digo: Você é o dono da sua marca, mas as pessoas são as donas do seu posicionamento. É sobre elas, não sobre você.

O Branding pessoal é o ato de gerenciar tudo isso com foco em alcançar um posicionamento alinhado com as suas metas.

Se você acha que se diferenciar não é uma opção, é uma necessidade, e quer aprender como conquistar autoridade e um posicionamento digital único e glorioso, carregue suas baterias e vamos trabalhar juntos a sua marca pessoal. Fica por aqui.


Com muito amor e energia,


Luciana

Conteúdos que podem te interessar

Posts Are Coming Soon
Stay tuned...

"Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus." (2 Co 3:5)

© 2020 ENCOM ESCOLA DE NEGÓCIOS EM COMUNICAÇÃO E MARKETING. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.